Noticias

Lahesio na disputa pela Prefeitura de São Luís mexerá no tabuleiro político

O ex-prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim (Novo), se organiza para entrar na corrida eleitoral em 2024. E não será mais na cidade em que ele foi prefeito por duas vezes. Desta vez, ele quer disputar a Prefeitura de São Luís.

É um passo ousado, mas os motivos de Bonfim são meramente eleitorais. O ex-prefeito quer “se apresentar” melhor aos eleitores “do norte” do Maranhão como ele mesmo disse à coluna. E desta forma, conquistar votos na ilha com o horizonte todo voltado para a próxima eleição de governador.

Mas, para além dos objetivo de Lahesio Bonfim, a entrada dele na disputa pela Prefeitura de São Luís deixará o tabuleiro do jogo político bagunçado e os postulantes a prefeito terão que se reposicionar.

Se antes, o grupo governista estava preocupado com a estratégia de ter um ou mais candidatos a prefeito, se Bonfim entra na corrida eleitoral na capital, este grupo vai se preocupar também com a dicotomia política entre esquerda e direita.

O prefeito Eduardo Braide (PSD) também terá motivos para se preocupar. Nas eleições passadas, muito se atribuiu a ele uma postura mais conservadora. Lahesio indo para a disputa, poderá concorrer pelos votos “mais de direita” com o atual gestor.

Mas Lahesio ainda terá que conseguir internamente no Novo o espaço para ser candidato a prefeito. E se conseguir, convencer o eleitor de São Luís que, se eleito, vai gerir a cidade por quatro anos ou usará o mandato somente como trampolim para chegar ao Palácio dos Leões.

Condições jurídicas

Para além da vontade do ex-prefeito de disputar eleição em São Luís, ele terá que ter a certeza se tem condições jurídicas para disputar o pleito em 2024.

Isto porque ele, em 2020, foi reeleito prefeito de São Pedro dos Crentes e, pelas regras eleitorais, ele precisa esperar, pelo menos, quatro anos para se candidatar a prefeito de novo.

A regra foi criada para impedir os chamados prefeitos itinerantes.

Hora de trabalhar

O secretário executivo do Ministério da Justiça, Ricardo Capelli, comentou a informação do site Metrópoles sobre uma eventual candidatura sua ao governo do Distrito Federal.

À coluna, Capelli disse que 2026 está longe e o momento é de trabalho. “2026 está longe demais. Hora é de trabalhar para êxito do governo Lula”, disse.

Apesar de dizer que não é momento de falar em eleições, Ricardo Capelli não negou a informação. Ou seja, deve haver movimentos para costurar esta possível candidatura.

Relação pacífica

O deputado federal Duarte Júnior (PSB), em entrevista a um programa jornalístico da internet, falou a respeito da relação de seu grupo político com o ex-presidente José Sarney (MDB).

O parlamentar comentou sobre a internação de Sarney, lhe desejou melhoras e afirmou que o grupo do ex-presidente apoia o governo de Carlos Brandão (PSB).

E, com isto, a relação é de pacificação entre os dois grupos. Segundo Duarte, “há uma união pelo bem do povo do Maranhão”.]

As opiniões, crenças e posicionamentos expostos em artigos e/ou textos de opinião não representam a posição do Imirante.com. A responsabilidade pelas publicações destes restringe-se aos respectivos autores.