Politica

Governo fortalece política de controle do tabagismo e apoia iniciativas para prevenção e controle do fumo

Nesta quarta-feira (31), Dia Mundial sem Tabaco, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) reforçou a necessidade de se promover iniciativas para o enfrentamento do tabagismo, seus riscos e impactos à saúde. Em Paço do Lumiar, a SES participou da inauguração do consultório de combate ao fumo, na Unidade Básica de Saúde (UBS) Copacabana. Atualmente, o Maranhão possui 51 consultórios com este perfil.

“Estamos prestigiando a inauguração desse consultório como uma retomada da política de controle do tabagismo. Queremos chamar a atenção dos municípios, da Atenção Primária em Saúde (APS) e da população para o controle do tabagismo. Nosso objetivo é que todos sejam ativos, que tenhamos essa eficiência e efetividade para que a população tenha acesso ao serviço e o fumante tenha acesso ao tratamento”, explicou a secretária adjunta da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Deborah Campos.

Em parceria com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), através do Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT), a SES está sensibilizando, incentivando e capacitando os municípios maranhenses a implantarem o consultório ou reativarem os que foram desativados no período da pandemia. Está prevista uma capacitação para o mês de junho, para que outros municípios possam fazer adesão ao Programa.

A coordenadora do Programa de Atenção à Saúde do Adulto e Idoso de Paço do Lumiar, Francimeire Ferreira, reforçou o apoio da SES na expansão do programa. “Esse será o primeiro consultório. A nossa proposta é ampliar para as 17 Unidades Básicas de Saúde de Paço do Lumiar. Para isso, já temos 60% das equipes capacitadas”, disse.

Além do incentivo a adesão ao PNCT, ainda como parte da programação das ações, através do Programa Saúde na Escola, a SES mobilizou os 217 municípios para ações nas escolas no mês de maio, com foco no combate ao cigarro eletrônico.

Aurea Rosa Costa, 60 anos, fumante desde os 16 anos, é uma das seis pacientes atendidas pela UBS Copacabana. Antes de iniciar o tratamento, Aurea passou por uma consulta médica, realizou exames laboratoriais e de imagem, para definição da conduta clínica. “Eu já parei de fumar três vezes, e quando volto é pior. Vi que sozinha eu não vou conseguir, por isso procurei ajuda para deixar de fumar e ter uma vida melhor”, desabafou.

Participaram também da inauguração do consultório, o superintendente da Vigilância Sanitária Estadual da SES, Edmilson Diniz; a chefe do Departamento de Atenção à Saúde do Adulto Idoso da SES, Claudiana Cordeiro, e o técnico Patrício Barros, além do coordenador do Programa Saúde na Escola, Jadilson Neto.

Tabagismo

De acordo com especialistas, o fumante não é um viciado, ele sofre de dependência química, ou seja, é alguém que ao tentar deixar de fumar, se depara com desconfortos físicos e psicológicos que podem provocar sofrimento, e que pode impor a necessidade de várias tentativas até que o indivíduo consiga abandonar o tabaco.